sexta-feira, junho 22, 2007

HARPAS E FONTES

Vá lá!... não te preocupes!... se começares a sentir umas tonturas, um formigueiro na ponta dos polegares das mãos, um gradual alívio frio nas pernas, um agradável embaciar das ideias e das memórias, não te preocupes, concentra-te na minha voz grave e suave enquanto te falo com calma sobre coisas que já te foram importantes e que agora não te interessam nada de nada. Tenta sentir o toque suave das minhas carícias no teu braço esquerdo desaparecerem a pouco e pouco, deixa-te levar pelo cada vez mais embaciado do teu olhar no sorriso que mantenho ao olhar-te e tenta sorrir para mim... A sede em lava, a leve lua dos teus dedos percorrem milhas mártires do desejo e sente o metal da fria espada pela espinha a rasgar o silêncio em finas tiras, o tinir de mil cristais e as carícias, lábios flocos de neve e de arminho e o sangue a borbulhar no sol poente lá onde o olhar rasa o infinito e as madrugadas se prolongam imprevistas, foi aí que achei o nosso ninho sempre que nos abandonamos sem partimos, como passaros tristes voamos em círculos talvez para nos alcançar um novo abismo, o penhasco, a penha, a rocha escurecida lá longe, o delírio das algas e dos lírios transformados em nós na planície calma do teu rio, a voz louca ao fundo da nuca, o grito e na ascenção silábica do beijo que sobe lentamente à minha boca e então tu bebes-me como um caminhamente ao deparar-se na sua fonte tal como a janela aberta e a noite a pique sem a planície prateada do Tejo adormecido por entre teus cabelos sem o gemido do último electrico a guinchar nos trilhos. A noite nessa cidade pequenina e ardente de memórias encerra o grito de lumes aquecidos na harpa das noites salinas por onde o mar nas dunas me traz o arrepio na pele tangida entre a seda do teu toque e as luzes do murmúrio dos teus lábios em mim. Tenho essa voz a acariciar-me a pele insidiosa em cada célula como uma tatuagem profunda no silêncio da fusão dos astros feita nas rubras esferas do desejo que rasgam as palavras para te incendiar a alma e te trazer no descanso em meus braços.

1 comentário:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.