sexta-feira, novembro 09, 2007

COMO SE CHAMA?

Tu surgis-te como suave melodia trazida pela brisa que se dilatou no silêncio da minha alma e se fez moldura em meu viver.

Há algo em ti que transparece num olhar, como estrelas no céu e exteriorizando-se num sorriso como canção tocada na harpa dos ventos.

Sem olhar, tu percebes, sem falar dizes, sem me tocares tu abraças-me...

Quando me perco em labirintos escuros tu mostras-me o caminho de volta..

Quando exponho os meus defeitos, tu fazes de conta que nem notas...

Se enlouqueço, tu devolves-me a razão...

Nos dias em que as horas passam lentas, sem graça e sem luz, nos teus braços eu encontro alento.

Quando tu estás longe, no espelho da saudade eu vejo reflectida a certeza do reencontro.

Quando as marés dos problemas parecem tragar nas suas ondas as minhas forças, em teus braços encontro reconforto.

Se as amarguras pairam sobre os meus dias, trazendo desgosto e dor, só a tua presença me traz tranquilidade.

Tu és um raio de sol, nos dias escuros...

És ave graciosa que enfeita a amplidão azul...

Tu és alma e coração.

És poema e canção...

És ternura e dedicação...

Nada impõe, tudo tentas compreender, tudo tentas perdoar...

Tua companhia é doce melodia, é convite a viver...

... E, tudo isto se chama amor!

O amor é este sentimento que brota todos os dias, como uma flor que explode de um botão ao mais subtil beijo do sol... Isto, sim, se chama AMOR...

1 comentário:

Drika disse...

caraca.....
arrasou neste heim...gostei muitissimo...........
parabéns...escreves coisas lindas.....


bj amigo.....