domingo, julho 31, 2011

MORRER

Há uma realidade espiritual por trás de todo encontro amoroso, que não conhecemos, não sabemos qual é, o seu destino é-nos desconhecido no momento a que se segue um simples beijo selado no instante passado.

E no entanto...

Insistimos sempre em perseguir esse momento, insistimos nessa espiritualidade que nos percorre o corpo e nos arrepia a alma.

E se por breves instantes, apenas esses existissem para ser vividos? E se apenas nos restassem sessenta segundos feitos de instantes ainda por percorrer... que caminho trilhávamos?

Talvez mergulhassemos de corpo e alma no amor, deixando toda a majestosa sensualidade invadir a nossa mente, nosso espírito, nossa áurea.

Precisamos de uma entrega sem medo de voltar atrás, nessa doce magia que nos torna cúmplices nesse mistério onde tu possas entralançar o meu coração em teus cabelos, me envolvendo em teu olhar onde me encontro nesse teu abraço forte para assim nesse instante final, morrer neste nosso prazer.

Morrer nesse instante era tudo o que de melhor poderia acontecer neste instante.

1 comentário:

Andreia disse...

Benvindo de volta :D

Morrer feliz... a utopia de muita gente...

Devia-se procurar passar da utopia à realidade!